março 27, 2008

Portishead II

Uma noite no Coliseu do Porto com os Portishead. Casa cheia. Um público eufórico, que parecia já não ver ao vivo Portishead à 10 anos. Uma Beth Gibbons quase igual à 10 anos atrás, compensando a ausência do cigarro com o acto de beber, e só fez bem, no final tínhamos uma Beth muito mais “solta”. Momento único, Beth Gibbons ri-se enquanto cantava “Only You”, tornando a lírica muito menos deprimente, será que isto foi sinal?! Gostei do concerto, mas gostei mais da primeira vez que os vi, as emoções foram mais fortes, enfim, foi a primeira e de certa forma é sempre especial. O álbum novo tem alguns temas interessantes, os quais foram a lufada de ar fresco do concerto. Encontros inusitados, Pedro Abrunhosa e Rodrigo Leão. Os amigos sempre aparecem, mesmo longe de casa. O Porto continua a ser o Porto, e o regresso está marcado para mais um Clubbing na Casa da Música. Ok, sem muito a dizer do concerto, termino a desejar novamente os parabéns à amiga Lily, estás lá quase trintinha. :-)


The Rip ao vivo no Coliseu do Porto.

Sem comentários: